O polêmico ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes determinou nesta sexta-feira (18) o bloqueio do telegram e dos serviços de mensagem do aplicativo no Brasil, devido à falta de cumprimento com ordens judiciais de bloqueios de perfis escolhidos pelas autoridades.

Entenda o que aconteceu, como isso afeta o mercado brasileiro de criptomoedas e quais seriam possíveis alternativas.

Guerra contra as fake news

O requerimento partiu inicialmente da Polícia Federal, que tentou executar ordens punitivas contra perfis que, supostamente, estavam compartilhando informações falsas, segundo o entendimento arbitrário de algumas autoridades.

Esta ação da Polícia Federal e do Ministro são mais um episódio de uma guerra contra notícias falsas que vêm sendo travada na internet entre figuras políticas e criadores de conteúdos (ou até mesmo pessoas “normais” em conversas normais nos aplicativos de mensagens).

É possível contornar o bloqueio do Telegram, mas isso é contra a lei!

A tentativa de censura arbitrária de informação, tanto não é uma novidade, que o grupo FrenteAgorista escreveu um artigo ensinando o que as pessoas poderiam fazer no caso de um bloqueio como o que está ocorrendo.

Apesar de não recomendarmos que isso seja feito, pois vai contra a lei, o artigo, que foi transcrito pelo usuário anônimo nametag, pode ser lido aqui por curiosos.

A determinação de Alexandre de Moraes ainda está em fase de cumprimento, enquanto as operadoras de serviços de internet estão sendo notificadas pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Muitos grupos de criptomoedas utilizados para compartilhamento de informações relevantes sobre os ativos digitais estão no Telegram, então com o bloqueio, essa comunicação pode ficar muito prejudicada.

Foram em muitos grupos do Telegram onde aconteceram denúncias de golpes em alguns projetos cripto, como no caso do CCAR, noticiado aqui no Cointimes. O bloqueio novamente acaba prejudicando usuários honestos e dificultando o compartilhamento de informações importantes.

Saiba mais: Jogo CCAR com 30 mil jogadores brasileiros e um provável Rug Pull

Em alguns grupos, usuários também conseguem se conectar com outras pessoas de forma ponta-a-ponta para divulgar serviços que aceitam criptomoedas e até mesmo se ajudar trocando alguns ativos sem a necessidade de um intermediário.

Mas, segundo o pedido encaminhado ao Supremo, “o aplicativo Telegram é notoriamente conhecido por sua postura de não cooperar com autoridades judiciais e policiais de diversos países.”

Com bloqueio do Telegram; usuários devem migrar para outros apps

Além do Telegram, outros aplicativos de mensagens muito utilizados pela comunidade cripto são o Signal e o Status.

No caso do Status, o cadastro do usuário é feito através de criptografia e o mensageiro funciona como uma carteira de criptomoedas, trocando mensagens de forma segura e incensurável.

A plataforma possui o token $SNT que garante ao seu proprietário alguns benefícios e acessos a serviços exclusivos dentro do aplicativo cujo uso é gratuito.

SNT está sendo negociado por R$0,2899 segundo o Coingolive e posicionado em #248 por capitalização de mercado.

Leia mais:

A NovaDAX está cheia de novidades!

Uma das maiores corretoras de criptoativos do Brasil agora ZEROU as taxas para saque em real!

A NovaDAX também conta taxa zero para transações de Bitcoin e mais de 110 moedas listadas, com saque disponível na hora e alta liquidez. 

As criptomoedas com as melhores taxas do mercado! Basta ativar o programa gratuito Novawards e aproveitar taxas reduzidas em até 75%.

Conheça ainda o Cartão NovaDAX e peça já o seu.