Desde 2008 estamos vendo o renascer do livre mercado de moedas, uma indústria antes era dominada quase inteiramente pelo Estado foi tomada por criptomoedas e empresas inovadoras.

De lá para cá muitos avanços foram feitos, principalmente na área de criptografia, entretanto o foco no usuário técnico tem sido uma barreira para entrada de mais pessoas nesse mercado. E é exatamente nesse ponto que essas novas criptomoedas podem modificar o cenário atual.

O post anterior com esse mesmo tema focava apenas em questões tecnológicas, quem comprou os ativos logo no seu lançamento conseguiu retornos maiores que 60% (caso da Grin). Mas o frenesi do mercado passa rápido, principalmente quando não há adoção.

Os projetos abaixo são diferentes, eles tendem a focar em usabilidade e adoção, escondendo a tecnologia por trás do sistema.

Tari

Tari é a palavra que significa “novo dinheiro” em árabe, também foi uma moeda usada no mediterrâneo  que por sua leveza ficou extremamente popular. Esse projeto de criptomoeda quer ser exatamente um “novo dinheiro”, fácil e popular de ser usado.

Se o Ethereum foi um grande  avanço para os programadores criarem ativos inteligentes em blockchain, Tari tenta ser o principal competidor do Ethereum, mas focado na experiência do usuário.

Esse blockchain abre ainda a possibilidade para um novo mercado nunca antes explorado, a criação de ativos anônimos e em uma rede realmente escalável.

Quem está por trás do Tari são grandes fundos do mercado de criptomoedas, dentre eles Redpoint, Canaan, Pantera e Base Ventures.

GRAM

A criptomoeda do Telegram promete ser tão fácil de usar quanto enviar uma mensagem. Inclusive um possível vídeo do seu uso parece ter vazado:

Nele é mostrada a possibilidade de fazer pagamentos em GRAMs, assim como em Rubles (moeda russa).

Se o video é real ou não, ainda não sabemos, mas o Telegram está definitivamente chegando com força nesse mercado.

Facebook Coin

Não são apenas rumores, o Facebook vai lançar sua moeda digital e aparentemente incluirá a tecnologia do blockchain em seu produto financeiro. Algumas dezenas de engenheiros estão trabalhando para deixar o projeto pronto até o final desse ano.

Diferente das moedas acima, o Facebook Coin provavelmente será uma moeda estável, como o dólar ou real.

O mais interessante será ver a integração com os serviços de exchange já existentes, o que poderá tornar os outros criptoativos também extremamente populares entre os mais de 2 bilhões de usuários do Facebook.

https://cointimes.com.br/facebook-coin-dados-vazados/

Binance Chain

A Binance é uma exchange de criptomoedas com uma história incrível, eles surgiram do nada e se tornaram líderes de mercado em menos de 2 anos. Além disso, lançaram produtos inovadores e pretendem criar um novo blockchain, a Binance Chain.

A Binance Chain será o projeto de blockchain que irá facilitar a criar de ICOs e STOs, aparentemente é algo suplementar ao seu launchpad – programa de lançamento de ICOs.

O que esperar desse blockchain? Mais outro sucesso da Binance?

Hoje há ainda uma grande dificuldade para o uso de criptomoedas, principalmente na questão de usabilidade. Esses novos projetos prometem trazer uma experiência de usuário muito melhor, novas tecnologias e realmente gerar valor para o mercado.

Parece que a popularização dos criptoativos não chegará pelas mãos dos cypherpunks e comunidades com projetos “descentralizados” e sim por empresários com muito dinheiro e grande interesse em lucrar com tudo isso.