Um usuário brasileiro teve seu conteúdo excluído e sua conta banida da maior comunidade de Bitcoin da internet, o r/Bitcoin.

O vídeo era uma demonstração dos perigos de aceitar pagamentos em BTC sem esperar por confirmações. Usando a função Replace By Fee (RFB), Adeilton Filho mostrou como é possível enganar um comerciante se ele aceitar 0-conf.

Adeilton já produziu artigos exclusivos para o Cointimes, em um deles ele deu um breve dossiê do halving do Bitcoin, enquanto no outro ele mostrou formas de analisar riscos e retornos de se investir em criptomoedas.

A censura no r/Bitcoin

O principal fórum de Bitcoin da internet não é novo a esse tipo de crítica, desde a época dos debates entre pessoas que queriam aumentar o bloco e pessoas que negavam a atualização, que essas coisas vem acontecendo.

A proposta de aumento dos blocos do Bitcoin não foi recebida com unanimidade, portanto a atualização, se realizada, bifurcaria a rede (que foi o que acabou acontecendo depois com o Bitcoin Cash).

Por causa disso, os moderadores do r/Bitcoin tiveram um entendimento questionável de que defesas de uma atualização que bifurcaria a rede seriam, na verdade, um ataque ao Bitcoin. E então começaram a excluir posts e banir os entusiastas do aumento de bloco.

Foi por isso que cresceu a comunidade r/BTC, que acabou focando no fork Bitcoin Cash (BCH), que aumentou os blocos do Bitcoin. Esse subreddit possuía uma moderação diferente, contando com Roger Ver, que recentemente voltou a criticar as censuras de Theymos, conhecido moderador do r/Bitcoin.

Já sobre o caso atual, o usuário escolheu mostrar que não conseguia usar o mesmo método de ataque que usou no vídeo na rede do Bitcoin Cash, pois essa criptomoeda não tem RBF, função polêmica implementada por Peter Todd.

Isso foi o suficiente para excluírem o vídeo da comunidade, que hoje conta com 1,2M de usuários.

post excluído por algum moderador do r/bitcoin

“Desculpe, esse post foi removido pelos moderadores do r/Bitcoin.”

Ao conversar com o Cointimes, o autor do post afirmou não ter entendido o banimento, “Eu não sei porque. De verdade eu nem me exaltei, teve muitos comentários, e eu estava respondendo todos, bem educado. Aí hoje pela manhã veio o email dizendo que eu fui banido”.

Assista ao vídeo

O vídeo apresenta uma demonstração de como efetuar um gasto duplo com bitcoins, mostrando portanto o perigo de se aceitar as 0-confs, aquelas negociações em que aceitam uma transação pendente como se fosse já fosse confirmada.

No YouTube mesmo o vídeo recebeu algumas críticas, um usuário comentou:

“Infelizmente o criador do vídeo foi muito infeliz nesse exemplo, não sei se por ignorância ou mau caratismo. A diferença entre os dois casos foi simplesmente o fato de que a transação da rede BTC tinha a flag RBF. Se a transação da rede BTC tivesse sido feita normalmente, a rede BTC teria rejeitado a segunda transação igualmente.”

Mas a intenção do vídeo é explicada em resposta a outro comentário que queria demonstrar a simplicidade do problema: “Bacana, mas é só comerciante esperar ao menos 1 confirmação ou usar LN”

Ao que Adeilton respondeu “Sim, verdade! A ideia é conscientizar a esperar ao menos uma confirmação.”

Há uma vulnerabilidade grave de fato?

O Bitcoin surgiu justamente para corrigir o problema do gasto duplo de arquivos digitais, ou seja, ele conseguiu a proeza de trazer a escassez para o mundo digital. Mas como ele atingiu esse feito?

A solução para os gastos duplos foi a tecnologia Blockchain, que a cada bloco na cadeia, dá uma segurança a mais para as transações. O bloco que traz a sua transação representa a primeira confirmação dela, e os blocos seguintes serão a segunda, terceira, e por aí vai.

Portanto a solução do Bitcoin é assim por design, o grande risco se encontra quando comerciantes preferem não esperar pelas confirmações, que são a melhor garantia de irreversibilidade da rede.