Breaking News  
Minuto Cointimes #25 – Edição eleições 2018

Minuto Cointimes #25 – Edição eleições 2018

Neto Guaraci
Neto Guaraci

Hoje vamos falar sobre as eleições 2018! O Minuto Cointimes vai falar sobre as eleições e a onda laranja do Bitcoin e do blockchain que invadiram muitos discursos.

Essa foi primeira eleição presidencial em que um candidato citou a tecnologia do blockchain em sua campanha, também foi a campanha em que os candidatos declararam mais bens em bitcoin do que em ouro. Veja mais curiosidades dessa eleição nesse Minuto Cointimes especial.

O Bitcoin na boca dos candidatos

Joaõ Amoedo
João Amoêdo (Novo) quer usar o blockchain para acabar com a demora nos cartórios

Nesse ano alguns candidatos e campanhas falaram sobre o uso de bitcoin e blockchain. Os que mais carregaram a bandeira das criptomoedas foram os candidatos do Novo, com  declarando que o “bitcoin pode ser um meio de pagamento legal”.

No lado de Bolsonaro, o líder nas pesquisas, apenas Eduardo Bolsonaro (seu filho) se pronunciou sobre o assunto. Flávio pareceu favorável ao uso do Bitcoin, inclusive afirmou que leu o livro de Fernando Ulrich, “Bitcoin – a moeda na era digita” e rebateu as críticas da mídia sobre o uso de bitcoin em operações ilícitas.

Por outro lado vemos o candidato Ciro Gomes, que crê que o bitcoin é uma pirâmide financeira, segundo o portal Livecoins.

O bitcoin no bolso dos candidatos

Bitcoin nas eleições 2018

Enquanto alguns candidatos falavam sobre bitcoin, outros compraram o ativo. É o caso de 6 candidatos do Novo e um do PSDB.

Luiz Hauly Filho candidato a deputado federal foi o candidato  que declarou mais bitcoins, um total de R$ 35 mil. Seguida pela candidata a deputado estadual pelo NOVO em Minas Gerais, Luciana Lopes com R$23 mil e Aurelio Barreto declarando R$ 12,2 mil.

Apenas 3 candidatos preferiram comprar ouro, o candidato a deputado federal pelo Novo-DF foi um deles, declarando R$ 12,7 mil no metal.

Falando em bens, nós preparamos um compilado com a conversão dos bens dos presidenciáveis em bitcoin, sabia que apenas um dos candidatos deteria mais bitcoins do que o movimento diário do mercado brasileiro? Confira mais:

Quanto vale em bitcoin os bens de cada candidato a presidente

Veja o que faz um deputado federal faz:

O que um deputado federal faz? Entenda esse e outros cargos políticos

A Rede usou a rede

Decred rede sustentabilidade #eleições2018

Marina (candidata da Rede) não comprou bitcoin, não falou sobre o bitcoin, entretanto usou a tecnologia do blockchain para ajudar na arrecadação de fundos.

Foi o primeiro ano em que um presidenciável registrou parte de suas doações no blockchain, nesse caso no blockchain da Decred.

Marina Silva utilizou a plataforma Voto Legal para arrecadar R$100 mil. Todas as transações ficaram registradas no livro imutável e auditável da Decred.

É o blockchain levando transparência ao processo eleitoral.

Blockchain x Urnas eletrônicas

Como seria o uso de blockchain em eleições?

Falando em transparência, já pensou em usar o blockchain para elieções? Muitos candidatos, palestrantes e figuras do mundo das criptomoedas falam sobre esse enorme potencial do blockchain.

Mas a verdade é que poucas pessoas olham para a tecnologia de uma maneira crítica e com os detalhes que seriam necessários para ter um processo eleitoral limpo.

Por isso o Cointimes resolveu entender as dificuldades e possibilidades de se usar blockchain nas eleições. Clique aqui e confira.

ABCripto e Comitê da Coinbase nas eleições 2018?

Exchange vai apoiar eleições em 2018

No evento de fundação da maior associação de criptomoedas do Brasil estava presente um candidato do Novo, ele inclusive foi citado no discurso de Antonio Carlos Amorim.

Apesar da presença, a Associação Brasileira de Criptoeconomia  não declarou apoio a qualquer candidato.

Diferente das intenções da Coinbase, a maior exchange dos Estados Unidos  criou um Comitê de arrecadação para apoiar seus candidatos nas eleições norte-americanas em 2018.

Veja mais detalhes sobre o Comitê criado pela Coinbase aqui.

#BitcoinIssoSim

Como as eleições podem afetar a cotação do Bitcoin no Brasil

Nos últimos dias temos visto um enorme aumento do volume no mercado. Segundo o Dashboard Cointimes , as 4 primeiras exchanges de bitcoin estão com um volume de 505 bitcoins nas últimas 24 horas.

O medo de um resultado negativo nas urnas tem levado muitos investidores a comprarem dólares e bitcoins, sendo uma forma de proteção contra medidas antimercado.

Nós fizemos uma análise do impacto das eleições no preço do bitcoin no Brasil. Clique no link acima para entender mais sobre como se posicionar nessa reta final.

 

Neto Guaraci
Neto Guaraci

Sou estudante de Gestão de Negócios e Inovação na Fatec-Sebrae. Trabalho na Foxbit, ajudo na criação de conteúdo. Amo falar sobre criptomoedas, liberdade financeira e empreendedorismo. Se você também gosta, entre em contato. :)