O Federal Reserve Bank of Cleveland, sede do quarto distrito do Banco Central dos EUA, publicou um estudo inusitado sobre a Lightning Network do Bitcoin.

Divulgado no mês passado, um documento intitulado “A Lightning Network: Transformando Bitcoin em dinheiro” passou despercebido por entusiastas da criptomoeda. Ele foi escrito pelos economistas do Fed Anantha Divakaruni e Peter Zimmerman.

“A Lightning Network (LN) é um meio de compensar pagamentos de Bitcoin fora da blockchain.”, os autores explicam. “Encontramos uma associação significativa entre a adoção da LN e a redução do congestionamento da blockchain, sugerindo que a LN ajudou a melhorar a eficiência do Bitcoin como meio de pagamento.”

No estudo, o Fed afirma que, embora o Bitcoin tenha sido criado em 2009 para servir como um dinheiro virtual peer-to-peer, ele não escalaria sem soluções off-chain como a Lightning devido as suas limitações.

A Lightning Network teve seu white paper apresentado em 2016, por Thaddeus Dryja e Joseph Poon, para ajudar a solucionar o problema de escalabilidade do BTC, mas a rede só começou a ser adotada na mainnet do Bitcoin em 2018. De acordo com os resultados do estudo, se a LN tivesse existido em 2017, o maior congestionamento da história da blockchain do Bitcoin poderia ter sido 93% menor.

Curiosamente, um dos criadores da Lightning, Dryja, abandonou o desenvolvimento do Bitcoin para ajudar no desenvolvimento da CBDC americana, o Dólar Digital.

A Lightning não assusta o Federal Reserve?

Apesar de anos de desenvolvimento, a Lightning Network ainda não conta com uma adoção substancial, mas está começando a ganhar mais tração agora. A capacidade da rede aumentou para um recorde de 4211 BTC recentemente, segundo o Bitcoin Visuals.

No entanto, a falta de adoção da Lightning Network em mercados negros na internet, cujos principais meios de pagamentos aceitos são Bitcoin (on-chain) e Monero (altcoin focada em privacidade), sinaliza uma suposta falta de privacidade.

A aceitação por parte de darknet markets é muitas vezes vista por especialistas como um indicador do que está melhor funcionando como uma forma de pagamento resistente à censura. Um dos desenvolvedores do Bitcoin mais antigos tuitou em 2019:

“Você saberá que a Lightning Network está pronta para o horário nobre quando ela começar a ser adotada pelos mercados negros.”

Em 2020, a carteira de Bitcoin focada em privacidade, Samourai, escreveu:

“Me deixe sabendo quando a LN for aceita em darknet markets, eu não espero isso acontecer.”

Até o momento, nenhum mercado da darknet aceita pagamentos pela Lightning, mas continuam aceitando primordialmente bitcoin e monero.

E esse estudo do Federal Reserve elogiando a rede levanta um questionamento que poderia ser comparado a um elefante na sala: a Lightning não assusta o Fed como o Bitcoin deveria assustar? Essa não é a primeira vez que a rede ganha um proponente inusitado: El Salvador foi um Estado que adotou tanto o Bitcoin quanto a LN em uma carteira governamental, tanto coletando dados dos usuários quanto custodiando seus fundos.

Veja também:

A NovaDAX está cheia de novidades!

Uma das maiores corretoras de criptoativos do Brasil agora ZEROU as taxas para saque em real!

A NovaDAX também conta taxa zero para transações de Bitcoin e mais de 110 moedas listadas, com saque disponível na hora e alta liquidez. 

As criptomoedas com as melhores taxas do mercado! Basta ativar o programa gratuito Novawards e aproveitar taxas reduzidas em até 75%.

Conheça ainda o Cartão NovaDAX e peça já o seu.