Apesar da falta de demanda institucional suficiente de seus clientes, o CEO da BlackRock, Larry Fink, destacou o potencial da indústria de criptomoedas, que poderia se tornar uma “grande classe de ativos”. Mas ele afirmou ainda que os cripto-investidores não deveriam tratar os ativos digitais como substitutos das moedas tradicionais.

Desde o início do atual mercado de alta no final de 2020, a maior gestora de ativos do mundo, BlackRock, com mais de US$8,6 trilhões em ativos sob gestão, tem sido frequentemente conectado a várias iniciativas envolvendo as criptomoedas, especialmente o Bitcoin

Relatórios recentes destacaram o primeiro investimento da entidade na maior criptomoeda do mercado ao comprar contratos futuros de BTC de março de 2021 na CME e realizar US$ 360.000 em ganhos.

Leia mais: Blackrock, maior gestora de ativos do mundo, registra lucros com futuros de Bitcoin


Quer ganhar Bitcoins?
A gente te ajuda nisso.
Abra uma conta grátis!


 

O CEO da corporação destacou que o Bitcoin tem potencial para atingir o status de reserva de valor, mas observou que ainda é cedo para tomar qualquer decisão nesse sentido.

Em uma recente entrevista à Squawk Box da CNBC, o executivo se mostrou mais otimista em relação às criptomoedas, especialmente após o sucesso da listagem da Coinbase de ontem.

Ainda estou fascinado por isso. Sinto-me encorajado pela quantidade de pessoas que estão se concentrando nisso. Sinto-me encorajado pela narrativa. Pode se tornar uma grande classe de ativos.

No entanto, Fink distinguiu a diferença entre as criptomoedas e as moedas fiduciárias e observou que os ativos digitais provavelmente não substituirão as moedas estatais. Ele acredita que os governos ou bancos centrais acabarão por desenvolver “criptomoedas de dólares e outras moedas”, as chamadas CBDCs (moedas digitais de bancos centrais).

Falta de demanda dos clientes

Fink explicou que ele e sua organização “ainda estão observando” os desenvolvimentos no espaço das criptomoedas, mas destacou a falta de demanda institucional substancial dos clientes da BlackRock.

Eu vou falar sobre nossos investidores em todo o mundo – não temos muitos questionamentos sobre isso [as criptomoedas]. Estamos investindo nisso. Estamos estudando isso, ganhamos dinheiro com isso. Mas não estou aqui para dizer que estamos observando um amplo interesse de instituições em todo o mundo.

Seus comentários parecem ser em algum grau contraditórios ao sentimento geral do mercado, com diversas instituições adentrando com aportes no Bitcoin, incluindo MicroStrategy, MassMutual, Tesla, Ruffer Investment, One River Asset Management e outros nos últimos meses.

Leia mais: Taproot pode ser ativado no Bitcoin de uma maneira inédita, entenda


BitPreço, o maior marketplace da América Latina. Compare os preços das principais exchanges do Brasil e mundo, e compre Bitcoin, Ethereum e USDT pelo melhor preço sempre.

Crie sua conta grátis agora!