Parece que o Warren Buffett está mudando de ideia, sua famosa frase “não aposte contra a América” não parece mais válida, assim como sua aversão ao ouro. Será que ele vai mudar de ideia sobre o Bitcoin? E qual o motivo para Buffett apostar contra a América?

Warren Buffett fez outra grande mudança em seus investimentos, que reduz a dependência da sua holding Berkshire Hathaway da economia dos EUA.

Essas notícias seguiram o anúncio de política do Federal Reserve de “empurrar a inflação”, que é vista como positivo para o bitcoin, com alguns prevendo que o preço da criptomoeda em breve atingirá um máximo histórico.

Berkshire Hathaway reduzindo sua dependência dos EUA

A Berkshire Hathaway de Warren Buffett investiu mais de US$ 6 bilhões nas cinco maiores corretoras do Japão. A empresa adquiriu uma participação de 5% na Itochu Corp., Marubeni Corp., Mitsubishi Corp., Mitsui & Co. Ltd. e Sumitomo Corp. As participações podem subir para 9,9%, disse a empresa no domingo, aniversário de 90 anos de Buffett.

Cointimes Awards

“O investimento ajudará a reduzir a dependência da Berkshire da economia dos EUA, que no último trimestre [apresentou a maior contração desde pelo menos 1947], com o início da pandemia Covid-19.”, a Reuters explicou.

“A escolha de Buffett no Japão, no entanto, surpreendeu os participantes do mercado, uma vez que as corretoras estão longe das favoritas dos investidores”, acrescentou a publicação.

Norihiro Fujito, de Tóquio, estrategista-chefe de investimentos da Mitsubishi UFJ Morgan Stanley Securities, apontou que “não é típico de Buffett comprar todas as cinco empresas em vez de selecionar algumas”.

A maioria das empresas operacionais da Berkshire são americanas. A holding possui mais de 90 negócios e investe em dezenas de empresas, como American Express Co., Bank of America Corp. e Coca-Cola Co.

Além disso, a Berkshire tem uma participação de cerca de US$ 125 bilhões na Apple Inc. (APPL) , representando cerca de 43% de sua carteira total.

Cointimes Awards

Buffett começou a investir em ouro

A Berkshire já fez um movimento surpreendente de investimento há cerca de duas semanas, quando investiu na Barrick Gold. O fundador da Crypto Exchange Gemini, Cameron Winklevoss, tuitou no domingo:

“Quando Buffett compra participação na mineradora de ouro, você sabe que ele sabe que algo está acontecendo … a inflação está chegando. Ele encontrará Bitcoin em uma década. Demorou até 2016 para encontrar APPL, mas agora é seu maior investimento de todos os tempos.”

Muitas pessoas entraram na discussão, apontando que Buffett já tem 90 anos, então será difícil para ele adotar o Bitcoin durante sua vida. No geral, as opiniões estão divididas, com alguns acreditando que o CEO da Berkshire acabará comprando bitcoin, enquanto outros dizem que ele nunca o fará.

Warren Buffett aos 90 anos de idade
O CEO da Berkshire Hathaway, Warren Buffett, fez 90 anos no domingo.

O Oráculo de Omaha já disse repetidamente que nunca possuirá bitcoin, chamando a criptomoeda de “veneno de rato ao quadrado”, pois ele não vê nenhum valor nisso.

Ele recebeu um bitcoin em fevereiro do fundador da Tron, Justin Sun, durante um jantar beneficente. No entanto, Buffett disse mais tarde que todas as criptomoedas oferecidas a ele foram imediatamente doadas à sua instituição de caridade.

Cointimes Awards

Algumas pessoas estão mais otimistas com a perspectiva de Buffett investir em bitcoin. A personalidade popular da televisão Max Keizer, por exemplo, acredita que Buffett vai entrar em pânico e comprar bitcoin a US$ 50 mil, assim como Peter Schiff e o investidor veterano Jim Rogers.

Comentando sobre os novos investimentos de Buffett em empresas não americanas, Keizer twittou na segunda-feira:

“A mudança de Buffett para o Japão, junto com seu investimento em ouro, confirma que ele está saindo em grande escala do dólar… Bitcoin – ouro – prata atingirão nova ATH [maior alta de todos os tempos] no curto prazo.”

Muitas pessoas nas mídias sociais acreditam que Buffett antecipou que a inflação estava chegando para fazer o movimento que reduz a dependência de sua empresa na economia dos EUA.

O Banco Central dos EUA anunciou uma grande mudança de política na semana passada para “empurrar a inflação”. Vários especialistas esperam que o bitcoin se beneficie dessa mudança de política, bem como da fraqueza do dólar dos EUA e da incerteza política em torno da eleição presidencial dos EUA.

Cointimes Awards

O CEO do Devere Group, Nigel Green, acredita que o bitcoin vai surpreender este ano. Em resposta à mudança na política de inflação do Fed, os fundadores da Gemini Exchange explicaram como o bitcoin “acabará por se tornar a única proteção de longo prazo contra a inflação”, potencialmente elevando o preço da criptomoeda acima de US$ 500 mil.

Enquanto isso, para se proteger contra a inflação, várias empresas já começaram a reduzir seus depósitos de dinheiro e a transferir suas reservas para bitcoin. Entre eles está a Microstrategy listada na Nasdaq, que recentemente movimentou US$ 250 milhões para o bitcoin, e a rede de restaurantes canadense Tahini’s, que transferiu todas as suas reservas de caixa para a criptomoeda.


Invista em criptomoedas com segurança, alta liquidez e as menores taxas do mercado.

NovaDAX: a exchange mais completa do Brasil com mais de 25 criptomoedas listadas e a melhor nota de atendimento ao cliente.

Conheça novadax.com.br