A Lei de Metalcalfe conseguiu prever alguns valuations e receitas com exatidão ao longo da história, inclusive teve certa precisão histórica ao prever o preço do bitcoin, neste post vou te explicar como essa lei surgiu e as possibilidades de uso.

Na década de 1980, o empregado da Xerox Palo Alto Research Center (XPAR) Robert Metcalfe criou um modelo que fazia a relação entre o valor de uma rede e seu tamanho. Segundo ele, o valor de uma rede seria proporcional ao tamanho ao quadrado dos usuários. 

Número de conexões = n(n-1)/2 na qual Network Value ~n^2

Enquanto os modelos como Stock-to-flow usam variáveis fixas como estoque e flow (geração de novas unidades), o modelo da Lei de Metcalfe para o valor do bitcoin toma em consideração o crescimento da rede. 

A ideia por trás deste modelo é que a rede ganha valor conforme mais pessoas usam-na. Por exemplo, uma rede social com apenas uma pessoa tem pouco ou nenhum valor, contudo, quando temos muitos usuários elas se tornam úteis e geram valor para a sociedade. Este mesmo modelo foi aplicado com sucesso e conseguiu prever as receitas do Facebook entre 2004 e 2013.  

Em 2017, o analista Timothy F. Peterson autor de “Performance Measurement for Alternative Investments” aplicou a Lei de Metcalfe para o preço do bitcoin e os resultados foram impressionantes. 

No gráfico abaixo vemos a correlação entre o número de endereços usados por dia com o valor de mercado do bitcoin. 

Contudo, o pesquisador observou um grande desvio em 2013, no qual ele colocou a culpa em uma possível manipulação do mercado ou apenas uma variação natural no processo de formação de rede. 

Desvio preço do bitcoin
Desvio de preço do valor de Metcalfe

“Bitcoin é talvez o primeiro generalizado, transparente aplicação de uma rede que é diretamente monetizada com o início de cada carteira” – afirmou Timothy.

Isso significa que o preço do bitcoin pode variar conforme mais usuários usam a criptomoeda. Com grandes fundos de investimento, empresas e até mesmo governos adotando o BTC, a lei de Metcalfe indica uma grande probabilidade de aumento nos preços. 

Em um estudo feito para o Journal of Computer Science and Technology em 2015, o cientista Xingzhou Zhang comparou os dados do Facebook e Tencent utilizando Metcalfe, a conclusão?

“Tencent e Facebook têm grandes diferenças de receita, custo, modelo de negócios e tecnologia. No entanto, ambos os seus dados reais se encaixam bem na lei de Metcalfe.”

Monero e Metcalfe, um caso interessante

No gráfico abaixo temos o que seria um preço justo para a rede do Monero se comparada com a quantidade de transações do bitcoin aplicando Metcalfe, no qual o dados são os seguintes:

  • Linha vermelha: o preço “justo” baseado na relação entre transações XMR/BTC
  • Pontos: preço médio até o momento  

Segundo a análise, o preço “justo” do Monero seria 0,0734 BTC, enquanto o preço atual está em apenas 0,0073, ou seja, uma desvalorização de pouco mais de 10x. Mas no caso do Monero essa avaliação tem alguns pontos cegos. 

O primeiro deles é que os dados do Monero estão escondidos. A criptomoeda não revela os valores transacionados por meio de métodos matemáticos como as provas de conhecimento zero (veja mais no nosso texto do Zcash) e também não sabemos quais endereços reais estão movimentando a rede.

Outro ponto importante é que a rede do Monero pode estar sob ataque. Empresas como Ciphertrace estão usando técnicas estatísticas para tentar inferir transações, para isso, ela precisa criar um número gigantesco de transações, que supere em muitas vezes as transações de usuários honestos da rede.

Ou seja, os dados de transação do Monero podem estar alterados. Contudo, é bem possível que a rede realmente cresceu, visto que a maior parte dos mercados negros da Deep Web migraram para XMR e abandonaram o bitcoin, ativistas como o projeto Whonix, Samourai e Qubes estão incentivando o uso de Monero.

Portanto, a oportunidade de alta de 10x segundo a lei de Metcalfe existe, mas é preciso decompor alguns fatores importantes de incerteza na rede. Com a próxima atualização no algoritmo do Monero que praticamente impossibilita os usos de técnicas de inferência e a possível integração de trocas atômicas entre XMR/BTC saberemos mais claramente se os valores transacionais estão corretos. 

Leia também:

Compre e venda Bitcoin e outras criptomoedas na Coinext
A corretora completa para investir com segurança e praticidade nas criptomoedas mais negociadas do mundo.
Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br