Passfolio

O aplicativo de pagamento Cash App, similar ao brasileiro PicPay, adicionou suporte à Lightning Network do Bitcoin para ajudar os usuários a realizar transações, de acordo com relatos de usuários.

Os pagamentos pela Lightning foram lançados apenas para alguns clientes e o recurso é descrito como “a maneira mais rápida e gratuita de pagar qualquer pessoa em bitcoin”, de acordo com as capturas de tela divulgadas por usuários.

Ainda não está claro como os usuários foram selecionados e quantas pessoas receberam o novo recurso, que está supostamente ainda em fase de testes.

Jack Dorsey, cofundador e CEO da Block, que desenvolveu o Cash App, tem reconhecido e curtido tweets de usuários do Cash App postando capturas de tela de suas transações usando a Lightning Network no aplicativo.

Dorsey é o ex-CEO do Twitter. A Block, anteriormente conhecida como Square, é dona do Cash App, TIDAL e TBD54566975, uma plataforma descentralizada para negociação de bitcoin que está sendo desenvolvida pela empresa de Dorsey.

A Lightning Network é o futuro?

A Lightning Network é um protocolo descentralizado que usa contratos inteligentes para construir uma rede de canais de pagamentos integrados. Por meio da rede, os participantes podem enviar e receber pagamentos instantaneamente sem criar uma transação na blockchain para pagamentos individuais.

Em fevereiro de 2019, Dorsey disse durante uma entrevista que lançar a Lightning Network no Cash App “não é um se, é mais um quando”. Quase dois anos depois, seus planos se concretizaram.

Dorsey recentemente foi um defensor declarado da criptomoeda e disse que o bitcoin substituirá o dólar americano. Ele também tuitou que o bitcoin “unirá um país profundamente dividido (e eventualmente o mundo)”.

A Lightning Network já é utilizada por outros aplicativos de pagamentos como a Strike, Zap, Wallet of Satoshi, Bluewallet e a brasileira Bipa. Porém, todas elas representam soluções custodiantes, o que significa que o usuário não possui soberania sobre as moedas.

Para aproveitar a rede de uma forma mais segura existem carteiras não custodiantes como a Phoenix e Breez. Mas o usuário realmente fortalece a descentralização da rede quando roda seu próprio nó e abre os canais de pagamento na LN por conta própria.

De qualquer forma, toda adoção ajuda a divulgar a ideia e permite que usuários se beneficiem da rede de pagamentos para tornar suas transações mais eficientes. Quando vai ser a vez do PicPay?

Veja também:

Passfolio