Faustin-Archange Touadéra – Presidente da República Centro-Africana (RCA) – anunciou que o núcleo de criptomoedas em expansão de sua nação será lançado em 3 de julho.

A iniciativa (também conhecida como projeto “Sango”) tem o objetivo de tornar o segundo país a tornar bitcoin moeda legal a economia mais “progressiva” da África através do uso da tecnologia blockchain.

Projeto Sango

O Presidente Toudéra revelou a notícia através de um tweet na segunda-feira, no qual ele reafirmou seu compromisso de estabelecer Bitcoin como moeda corrente legal. “Com Bitcoin como curso legal e inspiração, nosso país abre um novo capítulo em sua inspiradora jornada em direção a um futuro mais brilhante através da tecnologia blockchain”, disse ele.

O RCA surpreendeu em abril, quando o presidente do quinto país mais pobre do mundo assinou um marco legal de cripto, que também estabeleceu o Bitcoin como moeda oficial. Isto significava que o governo trataria Bitcoin como o franco CFA legado – isento do imposto sobre ganhos de capital, e utilizável para pagar as outras obrigações fiscais de cada um.

Passfolio

Um mês depois, o presidente também anunciou o projeto Sango – um plano para transformar o RCA em um chamado “núcleo cripto” que atrai investidores em todo o mundo. Alguns de seus subprojetos incluem o estabelecimento de um banco nacional de criptomoeda, a criação de uma carteira com suporte à Lightning Network patrocinada pelo Estado e a isenção de impostos para as negociações de criptomoedas.

O projeto também incorporará a “tokenização” dos recursos naturais do país, de acordo com uma tradução do comunicado de imprensa de hoje. Mais informações serão reveladas no dia 3 de julho às 19h durante o evento Sango Genesis, que o presidente chamou de a conferência mais “revolucionária” da história da “tecnologia blockchain” e da “Web 3”.

Seguindo os passos de El Salvador

A adoção do Bitcoin da República Centro-Africana parece seguir de perto o guia de El Salvador. Em setembro, o país centro-americano também estabeleceu o Bitcoin como moeda corrente, ao lado de sua carteira estatal “Chivo“, com suporte à Lightning.

Além disso, os planos de El Salvador para construir a “Cidade Bitcoin” são espelhados pela iniciativa “ilha cripto” da RCA – um projeto ambicioso para criar um local de investimento único dedicado à tecnologia.

A resposta global a suas iniciativas também tem sido semelhante – o que não é necessariamente para melhor. Como com El Salvador, o Fundo Monetário Internacional (FMI) desaprovou a decisão de curso legal, citando os desafios “legais, de transparência e de política econômica”.

As autoridades da RCA, ao adotarem a Bitcoin, teriam trabalhado em torno de seu Banco Central regional e do Banco Mundial. Este último confirmou que não apoiará o projeto Sango com investimentos, embora tenha oferecido um empréstimo de US$ 35 milhões para ajudar a “digitalizar” o setor público da RCA.

Leia mais:

Compre e venda Bitcoin e outras criptomoedas na Coinext
A corretora completa para investir com segurança e praticidade nas criptomoedas mais negociadas do mundo.
Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br