A juíza do caso deferiu nesta quarta-feira (27) o pedido de recuperação judicial do Bitcoin Banco, o que significa que as ações contra a empresa estão suspensas.

Nem mesmo os clientes que já ganharam ações contra a empresa irão receber seu investimento de volta. Isso porque o grupo precisa dos bitcoins para se recuperar e continuar no mercado.

A defesa do Bitcoin Banco alega que a empresa teve problemas internos que permitiram, por exemplo, saques duplos indevidos, porém ela seria sustentável e poderia se recuperar.

Após a recuperação, o grupo se compromete a pagar os mais de 600 milhões de reais aos seus credores. No entanto, se o plano de pagamento não for cumprido, poderá ser decretada a falência da empresa.

O grupo Bitcoin Banco já esteve em muitas polêmicas, desde ser acusada a manipular seu volume e operar como pirâmide financeira, a ameaçar de processo quem trouxesse esses assuntos à tona.


Continue lendo:
++ CVM divulga lista negra com Atlas e Bitcoin Banco
++ Justiça bloqueia R$ 726 mil de contas bancárias ligadas ao Bitcoin Banco
++ Unick Forex deve R$ 12 bilhões a clientes, diz Polícia Federal
++ [EXCLUSIVO] Dono da AnubisTrade tinha site de multiplicação de dinheiro