Enquanto a hiperinflação continua a devastar a economia venezuelana, o presidente Nicolas Maduro deu a entender que o bônus de Natal de aposentados e pensionistas no país será pago em Petro (PTR), a criptomoeda nacional da Venezuela. Isso de acordo com um tweet de uma fonte de notícias local, Venepress, em 17 de novembro de 2019.

Leia também:
++ Conheça o bebê que nasceu graças ao Bitcoin
++ O que a Venezuela tem a ensinar ao mercado de criptomoedas?
++ Como ganhar criptomoedas de graça: conheça os faucets

Maduro insiste no token nacional

Apesar das críticas intermináveis de membros do governo da oposição e outros, o presidente Nicolas Maduro continua focado em criar casos de uso reais para a criptomoeda soberana do país, apoiada pelo petróleo, o Petro.

Agora a Venezuela aparentemente planeja pagar em petro os bônus de Natal de aposentados e pensionistas, como no ano passado.

Desde o seu lançamento oficial em outubro de 2018, houve reações contraditórias em relação à moeda digital, cujo objetivo principal é ajudar a Venezuela a contornar as sanções dos EUA há muito tempo e, possivelmente, enriquecer a enfraquecida Venezuela.

Petro vencendo a batalha?

Enquanto alguns classificaram o Petro como um projeto fracassado, Maduro e seus membros claramente não estão desistindo do petro e, desde então, deixaram suas intenções claras.

Em abril de 2018, Maduro deixou claro que os cidadãos eram livres para usar o petro como moeda legal para bens e serviços. Além disso, o presidente também fez da petro uma opção de pagamento para as exportações de petróleo do país, bem como para o ouro e outros recursos naturais.

Em 5 de outubro de 2019, o governo venezuelano lançou um novo departamento de polícia de migração e sugeriu que os funcionários cuidariam da emissão de passaporte, com todos os encargos a serem pagos em petro.

Vale ressaltar que, juntamente com sua criptomoeda nacional soberana, a Venezuela também adotou outras moedas virtuais baseadas em blockchain, incluindo Bitcoin e Dash.

No início de setembro de 2019, o BTCManager informou que a Petroleos de Venezuela SA (PDVSA), uma empresa estatal de petróleo poderia começar a pagar seus fornecedores em Bitcoin em breve.

Mais recentemente, em outubro, o presidente Maduro confirmou que a Venezuela está fazendo planos ativos para lançar uma plataforma de remessa com criptomoedas para facilitar pagamentos domésticos e internacionais sem passar pelo SWIFT.

Além disso, a apenas algumas semanas atrás, Maduro apareceu na rede nacional de TV falando sobre criptomoedas e segurando uma carteira física de Bitcoin, uma Trezor, mas que provavelmente era falsa.