Passfolio

Muitas exchanges começaram a se pronunciar publicamente sobre sua saúde empresarial e reservas financeiras, com o intuito de desmentir rumores sobre risco de insolvência e tranquilizar seus usuários em um momento tão delicado do mercado.

Mercado alavancado em um castelo de cartas

Quem está acompanhando o mercado de perto e, principalmente lendo regularmente o Cointimes*, sabe que o mercado de criptomoedas vive em um momento delicado, graças à uma série de más decisões e má gestão financeira por parte de grandes players, que construíram um ecossistema econômico frágil, interdependente e alavancado – em uma espécie de castelo de cartas, que corre o risco de desmoronar na queda de uma carta fundamental.

Saiba mais: FOMO e alavancagem: Investidores usam empréstimos para comprar cripto e atrasam pagamentos pessoais

Não apenas o varejo vem passando por este risco de insolvência, mas já reportamos por aqui grandes empresas que emprestaram ou tomaram emprestado umas das outras e enfrentam grandes desafios. Entre elas:

Passfolio

*Para não perder nenhuma destas notícias, junte-se ao Cointimes em nosso mais novo servidor no Discord. Aproveite o espaço para comentar sobre as notícias, artigos e todo material exclusivo que será compartilhado com os membros desta comunidade cripto!

Risco de insolvência e necessidade de transparência

O mais recente caso está relacionado com a Voyager Digital, que declarou falência nessa quarta-feira (06/julho), devido à uma exposição de mais de US $650 milhões na 3AC, que foi liquidada por ordem judicial.

Conforme compartilhado por CZ, CEO da Binance, uma das empresas de Sam-Bankman Fried (SBF), a Alameda Research, havia tomado um empréstimo de US $377 milhões da Voyager e estava agora em juízo, negociando um acordo para quitação da dívida.

Perceberam o castelo de cartas? A liquidação da 3AC causa a falência da Voyager que agora afeta a Alameda Research e poderia afetar a Exchange FTX, principal empresa de Sam e concorrente da Binance.

Para acalmar os rumores contra sua exchange, SBF declarou recentemente em uma empresa para a Reuters que a empresa possui cerca de US $2 bilhões em reservas. Portanto com baixíssimo risco de insolvência de seu lado.

A tendência de “ir a público” falar abertamente sobre as reservas financeiras das empresas têm crescido, ante o momento delicado e a perda de confiança por parte dos usuários e investidores, que exigem transparência das plataformas para “garantir” que seus fundos custodiados por elas estejam seguros.

Outras empresas que também se pronunciaram publicamente contra os rumores e o risco de insolvência são: Binance, Kucoin e CryptoCom.

“A Binance NÃO possui empréstimos de terceiros. Auto-suficiente.”

Fonte: @cz_binance no Twitter

O risco de insolvência sempre existiu

Apesar dos pronunciamentos favoráveis, o investidor de criptomoedas experiente conhece a regrinha básica de auto-soberania e custódia: “Not your keys, not your coins”.

Aqueles que não possuem soberania sobre seus fundos, sendo os donos da chave privada que assina as transações de suas moedas, não deveriam contar que possuem moeda nenhuma.

Ao delegar a custódia para prestadores de serviços, os donos desses fundos devem ter consciência de que a qualquer momento os fundos podem ser perdidos, pois o risco de insolvência está presente a todo o momento no mercado financeiro – já que muitas empresas, como muitos investidores individuais, tomam más decisões de gestão, levados por emoções fortes como medo ou ganância.

Pessoalmente, eu sempre encaro todas minhas custodiantes temporárias sob risco de insolvência. Tanto que estas notícias não me assustam. Meu dinheiro fora de uma carteira privada é um dinheiro que eu “posso perder”.

Esse é, inclusive, um dos motivos de porque gosto tanto da Nano (XNO). Ao não possuir taxas de rede e completar transações de forma determinística em menos de um segundo, é extremamente vantajoso sacar as moedas imediatamente após a compra em uma exchange e voltar a depositar (confirmando muito rápido no saldo da empresa) sempre que quero vender.

Outras redes com maiores taxas de transferência e mais demora na confirmação final podem criar algumas barreiras para investidores com pouco capital, mas ainda assim é um risco e um custo que precisa ser considerado, em favor da segurança.

Muitos, infelizmente, só se dão conta da importância deste hábito de não manter dinheiro sob custódia de terceiros quando é tarde demais.

O que acha sobre o assunto? Entre em nosso Discord e compartilhe sua opinião!

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br