Segundo informações coletadas do Coinmap, o número de lojas que aceitam Bitcoin cresceu 13% no ano de 2019.

Enquanto em 2018 13.918 lojas aceitavam bitcoin, agora temos 15.848.

Bitcoin no comércio, números fracos

Apesar do número parecer positivo, porcentualmente esse foi um dos piores anos para o Bitcoin no comércio.

A média de crescimento composto do Bitcoin no comércio desde 2015 é de 27,75%, variando de 15% em 2016 até 39% em 2017 – ano da alta histórica da criptomoeda.


Quer ganhar Bitcoins?
A gente te ajuda nisso.
Abra uma conta grátis!


 

Isso significa que o ritmo de crescimento do Bitcoin no comércio está desacelerando desde 2017, chegando ao seu menor nível em 6 anos (desde que o Coinmap foi criado).

O que pode explicar o fraco desempenho do Bitcoin?

Roger Ver Bitcoin Cash
Roger Ver, conhecido como Jesus do Bitcoin, trocou o BTC pelo BCH em 2017

Alguns fatores podem explicar a queda no crescimento, o primeiro deles é o entendimento sobre o que é o Bitcoin.

Com o fork do Bitcoin Cash em 2017, muitas das pessoas que incentivavam o Bitcoin no comércio foram ajudar altcoins como BCH, Nano, Dash, Monero e outras.

Como mostramos no post “As duas caras do Bitcoin“, a guerra de narrativas fez com que os usuários olhassem o Bitcoin majoritariamente como reserva de valor.

https://cointimes.com.br/wp-content/uploads/2019/03/Usu%C3%A1rios-de-bitcoin-1-1024x544.png

Devido a isso, a cultura do Hodl se tornou predominante na comunidade, que não mais incentiva como antes o uso da criptomoeda no comércio.

Outro ponto que pode ter reduzido o percentual de crescimento, se deve ao fato da Lightning Network (camada de pagamentos do BTC) ser ainda muito nova, cheia de bugs e com uma estrutura incerta.


Veja mais sobre o assunto:

Adoção da Lightning Network não cresceu como esperado em 2019

Desenvolvedor da Lightning divulga bug que permitia roubo de bitcoins


Finalmente, além de todos os fatores acima, concorrentes do Bitcoin (BTC) têm tomado importantes áreas antes dominada pela moeda de Satoshi Nakamoto.

Por exemplo, Bitcoin Cash superou o BTC no comércio da Venezuela, o Monero está tomando o espaço do Bitcoin na darknet e os ataques de outras comunidades têm feito comerciantes largarem o Bitcoin.

Como resultado de todos os fatores acima, o Bitcoin teve um ano complicado no comércio. Talvez, as altcoins e a própria narrativa da comunidade tenham atrapalhado a adoção do BTC.

Será que em 2020 teremos um ano melhor para a maior criptomoeda no comércio? Deixe seu ponto de vista nos comentários.


BitPreço, o maior marketplace da América Latina. Compare os preços das principais exchanges do Brasil e mundo, e compre Bitcoin, Ethereum e USDT pelo melhor preço sempre.

Crie sua conta grátis agora!